passa boi passa boiada

miró
(miró)
.
caminho por entre estranhos
tirando fino da sorte da dor
das notícias e do tédio
passo noites em claro
digerindo o óbvio
dirigindo uma história
um pouco drama um pouco farsa
na falta do que ser sou poeta
fujo do sério passo do severo fuso
de cabeça pra baixo me sinto melhor
o sangue desce as ideias gozam
a hora invertida me dá tempo de sobra
e da janela do meu quarto
fincado num alto prédio
fico a ver navios e trens
maria-nuvem maria-fumaça

(do livro fronteiras)

casa de boneca

Fácil assim ter muitos filhos

Panelas de todos os tipos

Comida pronta a qualquer hora

Sol brilhando noite e dia

Um sem fim de artifícios

Fim-de-semana nas terças

Um terço rezado noite inteira

Um fio trançando o destino qual desejo

Belo perfil desenhado a bico de pena

Se a dor vier, virar a página

Mudar as peças de lugar

Rasgar as horas, se pesarem muito

Devorar livros, exercitar mundos

Todos num mesmo mínimo lugar

Felicidade plena

Alma de brincar

(homenagem a Tia Loly, que há um ano partiu para uma outra casa)