acerca do tempo ou quase

quase um ano – é muito pouco pode ser demais nem se dar conta que passou durar uma eternidade um nada.

quase – pode anteceder o vir a ser mera desculpa não se revelar estar sempre a ponto de nunca chegar.

lugares para os quais você volta – anos depois – tira o sapato abre a janela reconhece o cheiro da terra a permanência das árvores tudo exatamente como se tivesse saído por instantes.

pessoas que você deixa de ver por um ano e quando encontra é um abismo outras com quem retoma assuntos do mesmo ponto e as raras com quem longas conversas se fiam em silêncio no longe de não ver ou tocar.

quase um ano – pode ser toda uma vida ou uma lembrança que falseia lá no fundo de um baú de fotos notícias ilusões pode ser um barco enveredando por outros mares uma grande mala a espera de um trem uma outra vida.

um ano pode mover o mundo colocar pontos finais abrir caixas de pandora quebrar espelhos ou simplesmente um novo calendário pregado na parede branca dos dias.

presentepassado

foto antiga

.

folheio álbuns fotos cartões postais

catalogando:

guardar queimar esconder

e um monte fica sobrando

para um outro olhar

.

invento histórias

para os coadjuvantes

interrogo aqueles que reconheço

e me detenho especialmente

naquela que fui

.

pergunto sem meias palavras

o que dela em mim permanece

enquanto avalio disfarçadamente

o que dela perdi na poeira do tempo

somo divido multiplico

tudo é contundente e inconcluso

.

e no silêncio da noite

volto as fotos preservadas em segredo

caminho por aquele passado

do qual não posso me desfazer

nem decifrar

insone

DSC08763

.

a noite passeia

por corredores

de casas estranhas

hotéis sem estrelas

hospitais abandonados

sem paz

a mente vaga

repete cenas

alimenta dúvidas

sem trégua

o corpo desiste

exausto o sono chega

mas não acolhe

reconstrução

tumblr_my3buv7XW71qaay1oo1_500 em-dissoluvel

tumblr_my3buv7 em-dissoluvel

.

desta vez inicio a casa pelo chão

não mais telhados de vidro

sobre castelos de areia

.

tijolo a tijolo

vigas concreto cinta

colete a prova de dor

.

o mar a bater bem perto

a lembrar que o horizonte

está sempre logo ali

adestrados

by axellie-querosericasso

( by axellie-queroserpicasso )

.

invento

um novo

jogo

incenso

a casa

abro a porta

da jaula

.

 

mas o bicho

se domesticou

não foge

não fere

não ruge

passa os dias

vendo tv

de plasma

a casa de pedra

tumblr-in-dissoluvel. jullietth3

o jogo de xícaras
de fina porcelana
tem muitos anos
de guardado
nenhum de uso
assim como a toalha
bordada a mão
e a caneta de ouro
em que a tinta secou
sem nunca traçar um risco