noites brandas

by desenhando-o-mundo (tumblr)

Na varanda

a rede abraça o corpo estendido

ao mínimo movimento do vento

ela distraída responde

ligeiro balanço

.

A brisa é fresca

acaricia o rosto, ameniza a dor

os sonhos devaneiam pelo jardim

há duendes brincando junto ao riacho

e flores aguardando a primavera

.

No fim da tarde as nuvens se adensam

crianças que há muito cresceram

entoam cantigas nessa hora

enquanto o céu escurece

os corações envelhecem

.

Estrelas sempre arrancam de nós

suspiros e atordoamento

desnudam nossa pequenez

apontam tantos mistérios

nos defrontam com o tempo

.

Este que leva e traz

e sem aviso toca a campainha

lá no longe da porteira

que nada separa

e tudo indefine

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s