estar

ao ar livre

sem tempo a ganhar

ou perder

atravessar uma praça

caminhos possíveis

vários

sem mapas

pés tateando folhas

tocar o ar

cheirar o azul

música feita

de sons falas cheiros

.

seguir o vento

levando

sonhos a passeio

considerações acerca

roubo trechos de conversas

leio manchetes pela metade

mudo o radio várias músicas

a vida assim é recorte

juntar isso é sempre quase

mosaico é uma forma

de enxergar o mundo

sem encaixar coisa alguma

duo

o dia passa

você nem vê

dedilha o piano

juntos sonham segredam

.

a noite cai

a música persiste

infiltrada nos móveis

da sala dos meus afetos

.

do longe da minha janela

te adivinho debruçado

no teclado branco brando

mãos compridas dedos ágeis

.

o som embala o tempo

o romance que leio

e me leva onde moram

coisas belas