colocando a vida no lugar

tumblr_n7oeyoWiUD1rr2cq6o1_400 em-dissoluvel

(tumblr_n7oeyoWiUD1rr2cq6o1_400 em-dissoluvel)

.

o sal no pote de sal

coisas velhas nos sacos de lixo

roupa suja na máquina

os lençóis na cama

livros na estante

de preferência em ordem

alfabética por autor

.

fechar a porta

com cuidado sair 

jogar fora o saco com passados

gastar as horas e a sola dos sapatos

aliviar o coração

tomar água de coco

pra tirar o gosto de fim

. 

abrir a porta com três voltas de chave

recolocar os pingos nos is

a roupa no varal

tomar um banho quente

fazer um chá

e antes de dormir

devolver as estrelas pro céu

quadratura

 

tumblr_n7ks6yLmmb1rr2cq6o1_400 em-dissoluvel

(tumblr_n7ks6ylmmb1rr2cq6o1_400-em-dissoluvel.jpg?w=450)

 

estou um pouco sem palavras

diante do ódio o que dizer?

estamos todos um pouco mais ocos

o eco de tantas tragédias ensurdece

compromete estruturas

já um pouco frágeis

.

um pouco mais cética

assustada

onde acontecerá e quando

o próximo ataque ?

de lama bombas ódio medo ?

e para onde ir?

abrigo debaixo da terra

passagem pra Marte

nova guerra contra tantas guerras?

.

sem palavras

sem ação

e na ampulheta

o tempo

se esvaindo

dias de sol

sol

.

amanhã será outro dia

e ainda assim esse dia não vai partir

permanecerá entre fronhas e presságios

.

mas a vida não vai te abandonar

nem te permitir morrer de dor ou tédio

persistirá latente 

.

e em pouco te atropelará 

os momentos de luto serão suspensos

tomados de assalto por contas e caos

.

o alerta será vermelho o tempo curto

a urgência de inúmeras coisas 

trará de volta o intenso tráfego do dia-a-dia

.

as noites serão longas e iguais

durante um tempo sem tempo

montanhas de dúvidas e cavalos de batalha

.

mas aquele dia que você acreditou jamais esquecer

aos poucos irá desbotando

ao contato com raios de sol e vaga esperança

escolha

fica e esquece

ou parte e carrega

o fardo como lembrança

.

ou ainda

respira fundo

e aguarda

.

que o tempo

dissipe

as ilusões

.

e novas cores

se desenhem

depois da chuva

duo

o dia passa

você nem vê

dedilha o piano

juntos sonham segredam

.

a noite cai

a música persiste

infiltrada nos móveis

da sala dos meus afetos

.

do longe da minha janela

te adivinho debruçado

no teclado branco brando

mãos compridas dedos ágeis

.

o som embala o tempo

o romance que leio

e me leva onde moram

coisas belas

a casa de pedra

tumblr-in-dissoluvel. jullietth3

o jogo de xícaras
de fina porcelana
tem muitos anos
de guardado
nenhum de uso
assim como a toalha
bordada a mão
e a caneta de ouro
em que a tinta secou
sem nunca traçar um risco

distâncias

tumblr_quero ser picasso

                                                                                                                                                       (tumblr_quero ser Picasso)

costuro algumas tramas

enquanto o tempo as desfia

do longe da infância

chora uma criança

que por sentir-se só

constrói um mundo

.

qualquer uma é sua história

mergulha de cabeça e vive

aqui tem três filhos e é bela

ali adoece

ou tem um lado obscuro

é tantas que quase se perde

às vezes de fato esquece

a dor da vizinha

que tudo daria

por um abraço

que espantasse o medo

.

do futuro

.

observo a menina

quase a afago

e ela aos poucos

se apazigua em mim

passa boi passa boiada

miró
(miró)
.
caminho por entre estranhos
tirando fino da sorte da dor
das notícias e do tédio
passo noites em claro
digerindo o óbvio
dirigindo uma história
um pouco drama um pouco farsa
na falta do que ser sou poeta
fujo do sério passo do severo fuso
de cabeça pra baixo me sinto melhor
o sangue desce as ideias gozam
a hora invertida me dá tempo de sobra
e da janela do meu quarto
fincado num alto prédio
fico a ver navios e trens
maria-nuvem maria-fumaça

(do livro fronteiras)