Partir

Sem dizer adeus

Como quem foge

 Ou como quem fecha porta e janelas

Por hábito, mas pela última vez

Partir, sem deixar marcas

Sequer fotos

Como se tivesse durante todo o tempo

Caminhado sobre areia fina

Nenhuma bagagem de mão

Na mala grande de rodinhas

Apenas a esperança

De um outro dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s