madrugada

 

Me leva outra vez àquela curva

onde posso sentir o orvalho e entrever o caminho.

Sei que muitos pássaros preparam-se para deixar os ninhos,

que esta é uma hora mágica (também já tive a minha, e fui)

Num piscar de olhos o dia começará a jogar luz sobre a paisagem

Como uma criança me escondo, espreitando.

Ainda está escuro, não consigo ficar parada.

Lentamente os pés tateiam o piso incerto da noite,

mas em algum lugar desta curva

esconde-se o dia.

Ele saltará sobre nós em segundos

tomará a noite de assalto

e a vida de surpresa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s