garoa





 
 insistentes
 as gotas escorrem 
 entre os dedos das folhas
 esparramam-se pelo chão 
 brincam no balanço quebrado
 enchem o velho cocho
  
 pequenas e firmes
 como pensamentos obsessivos
 translúcidas e brilhantes
 descem paralelas e perfeitas
  
 eu as observo
 enquanto sorvo um chá
 me aquieto e espero
 que a chuva passe
 e o vento leve
 esses dias avessos 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s