barco-foguete

não é mais hora de abrir caixa de mensagens
mas a noite chegou solitária, o sono ainda não
e então remexo meus e-mails
como se dentre eles pudesse haver algo
um chamado, uma palavra mágica, sei lá
o mapa da mina

fico ensimesmando que mina seria
de ouro ou de felicidade ?
de amor ou sucesso ?
por que a vida é assim tão dual ?
como ser só isso ou aquilo ?

me vejo numa encruzilhada
todos os caminhos são caminhos
e me atraem na mesma intensidade
não dá pra sermos múltiplos e simples
ao mesmo tempo ?
receio que não, receio que sim

ou somos básicos demais ou sem fim
retrógrados, devagar quase parando
ou nosso barco virou foguete e sumiu
difícil encontrar pares ímpares
mais difícil ainda apaziguar demônios

Às vezes me canso, me rendo
e pratico ser simples e banal
mas confesso, é muito complicado.

 

2 comentários sobre “barco-foguete

  1. Por que será que me identifico tanto com esse poema?

    Todos caminhos são caminhos. E quantos caminhos! E como conseguir escolher o da direita, sem que o da esquerda me persiga em pensamento? Confesso: não sei descomplicar.

    • Aline,
      pensamos demais e, muitas vezes, agimos de menos,
      os caminhos estão aí, aonde vão dar ?
      só seguindo-os para saber.

      Mande um poema pro rapadura

      bj vania

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s