Festa descolada (deslocada)

Não vim para o jantar

se tivesse vindo teria trazido algo

ainda que fosse um vinho

ou uma sobremesa comprada segundos antes de chegar

E chegaria sorridente, falaria um pouco de tudo

parecendo uma pessoa agradável e de bem com a vida

aos olhos de quem não quer ver

Mas preferi pular esta parte

deixar o cenário livre para outros atores/atrizes

e assumir que hoje em dia prefiro

a companhia das formigas, a vista da minha janela

e qualquer coisa que exija menos esforço

do que fingir inteligência, senso de humor e felicidade

E quer saber ? Não me inclua mais na sua lista

de agradáveis pessoas para uma reunião intimista

não voltarei enquanto a festa for a maneira

de preencher o vazio que nos persegue

Ficarei maturando minha natureza estranha

assumindo a falta de vocação para essa ladainha

não fugirei para uma ilha deserta

(nem sei o que levaria, se tivesse que ir para uma)

ficarei no meu canto, bicho quieto e manso

eu e meus pesadelos, só com meus devaneios.

2 comentários sobre “Festa descolada (deslocada)

  1. A sensaà ão de estar sozinha num lugar que normalmente estaria movimentado era muito boa, e saà andando pelas ruas de casinhas de estilo germânico, parando para uma foto aqui e ali.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s