abismando

Levo no bolso a identidade prescindível

sei de cor nome, endereço, códigos de convivência

investigo a vida das formigas e invejo os pássaros

que enchem minhas tardes sob as árvores

.

Queria esquecer tantas culpas, reinventar palavras

as que conheço não me exprimem

ponho todas no liquidificador e ainda assim não tem suco

soam rasas, não fazem sulcos na terra ou no peito

.

Quero palavras de criar abismos e alternativas

de avizinharem o outro e talvez possuí-lo

de revelarem-se numa obra mútua que a cada olhar

se desfigure e se refaça – roteiro de outra viagem

2 comentários sobre “abismando

  1. Obrigada, a página está bacana mesmo, os poemas e algumas fotos são minhas, mas o visual geral é de uma amiga, Diana Pessoa, vou dividir com ela o elogio. Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s